04.08.2017 - Post : 6 DICAS PARA UMA POSSE RESPONSÁVEL: PÁSSAROS

Sendo, por natureza, extremamente sociáveis, os pássaros precisam de companhia, carinho e convívio constantes. Se você está pensando em ter um pássaro, os cuidados necessários incluem uma boa moradia, alimentos nutritivos e atenção quanto à saúde da ave. Você também precisa criar um relacionamento forte e instigante com o animal, assim você o manterá feliz e esperto.

1 - Escolhendo um pássaro como animal de estimação

Nunca compre um pássaro por impulso. Antes de escolher qual pássaro você quer, é muito importante aprender o máximo possível sobre as espécies de pássaros que você pretender ter.

 Você precisa de tempo para descobrir as necessidades e a longevidade do pássaro antes de trazer um para casa.

 No caso de querer mais de um pássaro, pense em uma habitação adequada. Alguns pássaros podem dividir suas casas, enquanto outros não se dão muito bem juntos; de fato os “traumas com parceiros de gaiola” são comuns e dependem de coisas como a personalidade, a diferença de tamanho, o sexo e a espécie. Embora dependa da espécie escolhida, você pode conseguir juntar dois machos ou duas fêmeas ou um macho e uma fêmea. Se eles brigarem você precisará separá-los. Pesquise bastante e com antecedência e faça perguntas ao criador ou vendedor; você pode até mesmo conversar com criadores de pássaros de seu zoológico local ou refúgio animal de sua região.

  • Muitas vezes, há vários métodos especiais para introduzir uma nova ave em uma gaiola onde já há um pássaro morador. Converse com um veterinário ou um ornitólogo para conseguir conselhos.

 

2 - Tipo certo de gaiola

Compre o tipo certo de gaiola para abrigar o pássaro. A gaiola adequada dependerá do tipo de ave; desse modo, baseie-se na espécie escolhida. Dito isto, alguns cuidados básicos são:

  • O tamanho da gaiola deve ser o suficiente para a ave abrir suas asas em toda sua envergadura. Para algumas aves, conseguir voar pequenas distâncias dentro da gaiola pode ser importante para garantir um ambiente saudável. No mínimo, pássaros grandes deveriam somente ser abrigados em gaiolas com uma vez e meia a envergadura das asas (tanto na altura, largura e profundidade).[1]
  • A hastes da gaiola não devem ser muito pequenas ou próximas, já que as garras da ave podem ficar presas nelas. Do mesmo modo, a grade não deve ser tão espaçada para possibilitar que o pássaro ponha a cabeça por ela e fique preso, ou ele pode se debater e acabar escapando.
  • Quanto maior o tamanho da gaiola, melhor, ter espaço na gaiola é essencial. Gaiolas pequenas costumam levar a problemas de comportamento.

Considere o formato da gaiola. O melhor é sempre uma gaiola simples e retangular. Gaiolas circulares são ruins para o pássaro. Quase não há espaço para a ave e nenhum canto para se sentir segura. Além disso, a esfera costuma fazer com que o animal vire sua cabeça, e ele pode ficar louco pelas voltas e mais voltas.

  • Nunca compre portinholas tipo guilhotina, já que elas facilitam fugas e são perigosas caso o pássaro tente fugir e sua cabeça fique presa pela portinhola.

 

Veja se o espaço é suficiente caso abrigue mais de um pássaro. Nunca deixe dois pássaros em uma gaiola pequena. Eles precisam de espaço para se recolherem, se alimentarem, voarem e ficarem longe de outros pássaros, assim, quanto mais aves na gaiola, maior ela deve ser. Aviários (grandes gaiolas que são como pequenos viveiros) são mais adequados para receber vários pássaros simultaneamente.

  • Se for criar espécies diferentes de aves, você precisa ter certeza de que elas são compatíveis se colocadas lado a lado.

 Tenha certeza de que a gaiola está em um lugar quente e confortável. O local do abrigo depende do clima de onde você mora. Se tiver invernos severos, com temperaturas muito frias, neve, etc., não é bom manter os pássaros fora de casa durante o inverno. Se você vive em um clima mais quente, aviários externos podem ser melhores do que gaiolas internas.

 

 

3 - Trazendo o pássaro para casa

Faça o transporte em uma gaiola adequada. Ela deve ser vedada, como as de gatos, ou uma gaiola recomendada pelo criador ou lojista. Segure-a bem no carro para que não balance durante o trajeto para casa. Uma toalha pode ser jogada sobre a gaiola para dar privacidade, mas veja se há um fluxo de ar garantido para o pássaro poder respirar bem e ventilar.

Quando trouxer o pássaro para casa pela primeira vez, deixe-o se acostumar sozinho por um dia com o ambiente. Isso também vale para quando levar a gaiola para outro recinto da casa se a ave ainda for nova. Oferecer um tempo para se acostumar ajudará o pássaro a crescer satisfeito com seu ambiente e de seu próprio modo, sem se sentir ameaçado por pessoas aparecendo. Entretanto, dê comida e água suficientes.

 

4 - Alimentando um pássaro

Veja a quantidade de ração adequada para a espécie de pássaro que você tem.Algumas aves se dão bem somente com comidas específicas, enquanto outras podem ter uma dieta mais ampla. Já que as exigências de alimentação mais precisas dependem da espécie. Algumas observações gerais sobre alimentação são:

  • Você pode ter de colocar um punhado de areia grossa ou de pedrinhas em um pote; alguns pássaros precisam disso para esmagar as sementes em seu papo (na região do peito). Entretanto, nem todos os pássaros precisam dessas pedrinhas, e se eles comerem muitas delas, podem criar algum bloqueio. Pardais e canários costumam precisar de algumas pedrinhas, mas não as dê para papagaios, calopsitas ou periquitos.
  • Barrinhas e misturas para aves são uma boa maneira de garantir uma alimentação adequada para seu animal de estimação. Já que elas geralmente juntam todas as sementes, verduras, frutas e grãos necessários, é menos provável que o pássaro seja teimoso e prefira somente um tipo de comida, assim ele provavelmente vai ter uma dieta mais balanceada.
  • Dê aos seus amigos com asas as mesmas frutas e vegetais frescos e saudáveis que você come, com exceção de condimentos e temperos. A alimentação fica mais verde e a dieta, mais variada. Uma mistura ou variedade de alimentos é saudável para os pássaros e eles se divertem.
  • Troque os grãos diariamente. Sempre esvazie o pote de comida no mesmo dia, já que isso mantém as sementes novas e limpas.

Saiba o que os pássaros não podem comer. Existem algumas comidas que não são adequadas para muitas espécies de aves. Por exemplo, não ofereça ao animal nenhum tipo de álcool, chocolate ou abacate. Todos eles contêm componentes químicos que podem ser tóxicos aos pássaros.

Mantenha a água sempre fresca. Deve haver um recipiente para água; encha-o todos os dias com a água na temperatura ambiente. O bebedouro deve ser verificado diariamente para garantir que está funcionando bem, e você deve ter certeza de que a ave sabe como usá-lo. Troque a água todos os dias para que fique sempre limpa.

  • Tenha um bebedouro conta gotas se possível. Ele previne que a matéria fecal acabe ficando no pote de água.
  • A desidratação pode ser muito rápida nas aves, ocorrendo em 1 ou 2 dias sem água.

 

 

5 - Dê muita atenção ao seu pássaro

Regularmente segure e faça carinho no pássaro. Quanto mais frequentemente você fizer isso, mais feliz a ave vai ficar quando o ver, e provavelmente vai lhe agradar com assovios, cantos e falatórios. Também é mais fácil de verificar a saúde do seu animal e que ele se sinta confortável com sua presença.

Em alguns casos, uma boa dose de atenção pode diminuir a timidez de algumas espécies, já que a familiaridade cria confiança.

  • Converse com o seu pássaro quando ele estiver passeando pela casa junto a você. Isso é particularmente importante durante os primeiros anos juntos. Os pássaros aprendem rápido e vão lhe surpreender com o leque de sons capazes de fazer. Por exemplo, algumas aves copiam perfeitamente o som da água escoando pelo ralo enquanto você lava os pratos, talvez até imitando o som de um pano limpando um fogão mesa ou balcão. Algumas aves podem imitar o som de equipamentos como um mixer quando perceberem que você o usa para fazer bolos ou doces.
  • Façam música juntos. Por exemplo, o seu pássaro pode aprender a cantar lindamente quando você tocar um piano ou outro instrumento.

 

 

6 - Higiene e saúde dos pássaros

Coloque água em um recipiente grande para que eles se limpem sozinhos. Os pássaros não precisam se limpar tanto quanto os cachorros, provavelmente sua ave vai se lavar sozinha na tigela com água, desde que essa seja grande o bastante para um banho. Além disso, os pássaros se banham para se refrescar em climas mais quentes, então ofereça água para o animal se banhar quando a temperatura estiver quente.[1]

  • Quando estiver quente, leve a ave para fora, seja dentro de sua gaiola ou em um poleiro (só a solte de sua gaiola se as asas estiverem cortadas para que não voe para longe). Borrife a ave com água com um borrifador. Os pássaros adoram se sentir refrescados.
  • Se estiver frio fora de casa, você pode comprar um poleiro que possa ser preso na parede com ventosas e dar a seu animal de estimação um banho. Os pássaros em geral adoram isso!

Mantenha a gaiola limpa com regularidade. Uma gaiola limpa reduz as chances de seu pássaro desenvolver infecções bacterianas, virais ou causadas por fungos. A remoção regular das fezes da ave é muito importante para manter em bom estado a saúde do animal. Além disso, um pássaro que vive em um ambiente limpo costuma ser mais ativo e feliz do que um que vive na sujeira.

  • Troque o forro regularmente.
  • Limpe as fezes que caírem em brinquedos ou poleiros.
  • Tire alimentos não comidos que se acumulem no chão da gaiola.
  • Se o seu pássaro estiver trocando de penas (isso é comum entre os papagaios, por exemplo), será necessário aspirar as penas da muda todos os dias. Isso costuma ocorrer, entre outono e inverno.
  • Faça a limpeza somente com produtos de limpeza neutros e não tóxicos. As aves são facilmente envenenadas, então descubra se o produto é seguro para elas “antes” de usá-los.

As unhas das garras precisam ser aparadas, especialmente nos pássaros adultos maiores. Geralmente, as garras não são aparadas em bebês ou em aves pequenas, já que elas são necessárias para ficar de pé nos poleiros, mas em papagaios adultos, por exemplo, devem ser aparadas. Pergunte ao seu veterinário para explicar como fazer isso com segurança, já que, se você não sabe, você pode machucar seu pássaro e causar um sangramento nele.

Conheça os sinais para saber se um pássaro está com muito frio ou muito calor. A maioria das aves exibe sintomas similares de hipertermia ou hipotermia. O que deve ser observado inclui:

  • Em um pássaro hipertérmico: as patas estarão quentes quando as tocar, o pássaro pode estar arfando (respirando em um ritmo rápido), com pigarro na garganta, narinas avermelhadas e abertas, e hálito quente. Todos esses sintomas caracterizam uma situação de emergência, em que você precisa entrar em contato imediatamente com um veterinário.
  • Em um pássaro hipotérmico: ele vai se empoleirar e usar as penas para cobrir suas patas, deixando as penas arrepiadas. Veja se há rachaduras na parede que permitam a passagem de ar e mova o pássaro para um ambiente mais quente. As janelas podem ser uma fonte de ar frio durante os meses de inverno.

 

Dicas bônus:

  •  Você pode pensar em cobrir a gaiola de seu pássaro durante a noite para fazer com que ele se sinta mais seguro e aconchegado. Entretanto, nem todos eles se sentem seguros assim, e alguns podem ficar, na verdade, assustados.

 

  • Descubra de onde seu pássaro vem para determinar quanto sono ele precisa ter. Por exemplo, os pássaros tropicais precisam de 10 a 12 horas de sono por noite para simular o tempo maior de escuridão durante todo o ano nessa região.

 

  • Continue a aprender novas formas de cuidar de sua ave; donos responsáveis de animais de estimação nunca param de aprender novas formas de cuidar de seus bichinhos e se mantêm atualizados com as últimas notícias de cuidado de aves.

 

  • A maioria das pessoas não sabe que filhotes de pássaros são expulsos de seus ninhos por seus pais e passam três dias no chão aprendendo a caçar insetos.

 

  • É um mito que, se você tocar em um filhote, os pássaros adultos irão renegá-lo. Isso não é comum.

 

Avisos

  • Evite jogar chicletes perto de locais com pássaros. Tanto os animais domesticados como os selvagens pensam que o chiclete é algum tipo de comida e costumam o engolir, podendo se engasgar e morrer.
  • Algumas vezes os barulhos altos podem significar que algo está errado. Por exemplo, um som curto e alto repetitivo pode indicar que seu animal está desconfortável. Sempre escute os sons de seu bichinho e saiba quais são os normais para saber diferenciar melhor barulhos diferentes que indiquem algo estranho.
  • Os pássaros podem beliscar e bicar em alguns casos, a maturidade sexual pode fazer com que um pássaro fique agressivo e desafiador. Use toalhas para lidar com aves difíceis para impedir que você seja bicado, distraindo-as o máximo possível. Se o pássaro tentar bicar, cesse a atividade anterior e tente fazer algo diferente. Não dê recompensas pelas mordidas. Se você estiver tendo problemas com um pássaro agressivo, fale com seu veterinário.
  • Mantenha fios (elétricos, de cortina, persianas, etc.) longe das gaiolas. As aves são naturalmente curiosas e usam seus bicos para explorar e mastigar tudo o que alcançarem. Os fios elétricos podem eletrocutar a ave se mastigados, enquanto que os fios de cortinas e persianas podem estrangular ou causar uma amputação no pássaro.

 

Fonte: wikihow

Voltar