25.10.2017 - Post : Principais meios e locais de cultivos em piscicultura

Os viveiros ou tanques de criação são reservatórios que foram escavados no solo natural e que possuem sistemas de drenagem e abastecimento. Os viveiros de derivação são aqueles que são construídos em terreno com declives transversais que formam canais. A vantagem do viveiro de derivação é que proporciona facilidade de manejo e maior controle de entrada e saída de água.

Já os viveiros de barragem são aqueles erguidos em um dique capaz de interceptar o curso de água. A vantagem do viveiro de barragem é que esta construção tem baixo custo. Porém, as desvantagens são maiores, neste tipo de instalação o controle da quantidade e da qualidade da água não é eficaz, existe o risco da barragem ser rompida por excesso de água e o manejo dos peixes é difícil.

Os tanques se diferem por terem o fundo de alvenaria ou revestidos de lonas. Este tipo de instalação é viável para que se evite infiltração, porém, o custo para instalação é maior se comparado à baixa produtividade. A desvantagem é que o tanque sendo revestido de material artificial não possibilita a criação de micro-organismos que auxiliam na alimentação dos peixes.

E os tanques redes são instalações de “gaiolas” em rios, represas ou açudes, onde os peixes se aproveitam do ambiente onde está instalado, porém é necessária uma infraestrutura para sustentação e ancoragem para evitar que os tanques sejam levados pela correnteza.

Voltar